Mala extraviada: como evitar essa situação?

Redação Nãovoei.com
Redação Nãovoei.com - 9 de outubro de 2017
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Quem já teve a sua mala extraviada sabe o quanto esse tipo de percalço pode atrapalhar uma viagem. Afinal, em uma bagagem, encontra-se boa parte do planejamento dos passageiros.

Chegar ao seu destino sem os respectivos pertences é, no mínimo, frustrante. A boa notícia é que, nos últimos anos, o número de malas extraviadas reduziu.

Segundo o relatório da Sita WorldTracer, em 2016, registrou-se uma redução de 7,2% no número de extravios ou bagagens entregues com atraso, em comparação ao ano de 2015. Só que, ao redor do mundo, isso ainda se configura em 21,6 milhões de ocorrências.

Como reduzir essa estatística e fazer com que você não faça parte dela? Confira algumas dicas para evitar que você tenha sua mala extraviada!

Quais as causas mais frequentes do extravio de bagagem?

Primeiramente, uma boa maneira de se precaver contra esse tipo de imprevisto é conhecendo as suas maiores causas. No caso de uma mala extraviada, as maiores queixas são associadas às seguintes situações:

Conexão entre voos

Trata-se de uma das causas mais frequentes para o extravio de bagagens. Especialmente quando há pouco tempo de intervalo entre um voo e o outro.

Consequentemente, as companhias aéreas trabalham no limite da margem de erro para cumprir os horários programados. Isso significa que malas podem ser deixadas para trás nesse processo apressado.

Erro de logística

O percurso de uma mala, do check-in até o reencontro com o seu proprietário na esteira, é longo. Dessa maneira, são muitas etapas que podem culminar na perda da bagagem. Pode ocorrer um erro da empresa aérea ou mesmo do serviço terceirizado que cuida de outras etapas nos bastidores de um terminal aéreo, por exemplo, ocorrendo trocas errôneas e outras falhas no procedimento.

Dificuldade na identificação

Por mais que as companhias aéreas emitam etiquetas de identificação resistentes, ela pode se desprender da bagagem. Dessa maneira, os funcionários do terminal aéreo não têm como saber o destino da mala e de onde ela pertence. Com isso, reaver a bagagem é uma tarefa mais demorada, que depende exclusivamente da queixa dos passageiros lesados (que têm todo o direito de ir atrás dos seus direitos).

Furto

Este é o tipo de situação que pode acontecer em qualquer lugar, como:

  • Área interna do aeroporto;

  • No trâmite entre embarques e desembarques;

  • Na parte externa dos aeroportos;

  • Na própria esteira do aeroporto.

Para evitar que isso ocorra, daremos adiante algumas dicas para garantir mais segurança à sua bagagem.

Engano

Pode ocorrer de um passageiro ter uma mala similar ou idêntica à sua. Nesses casos, quando não há uma identificação peculiar, um pode levar a bagagem de outra pessoa por engano.

Como evitar que você tenha a mala extraviada?

Passageiros devem lidar com uma série de variáveis que estão fora do seu alcance e dificultam o cumprimento de prazos, como o cancelamento de voos. Até mesmo nesses casos, é possível que eles tenham a sua mala extraviada.

Por isso, é importante observar as orientações abaixo, para que você consiga se precaver com mais qualidade em seus embarques e desembarques. Confira nossas dicas para evitar ter a sua mala extraviada:

Antecipe o check-in

Se as conexões em um curto período podem contribuir para o extravio de bagagens, os passageiros devem se precaver nesse sentido. Por isso, evite esse tipo de conexão, especialmente quando feitas por diferentes companhias.

Além disso, procure respeitar o prazo estipulado para o check-in. Deixá-lo para o último momento pode aumentar o risco de eventuais problemas com os seus pertences.

Pense no check-in e no tempo entre conexões ao planejar sua viagem. Intervalos com uma hora entre voos podem dificultar a transferência de bagagens, aumentando o risco em perdê-las nessa transição.

Remova as etiquetas de voos anteriores

Há quem goste de manter as etiquetas antigas na mala, como uma coleção. Só que esse costume atrapalha a identificação do destino final das bagagens. Portanto, é importante removê-las após cada voo e seguir as orientações dos profissionais da companhia aérea.

Identifique a sua mala

Anteriormente, mencionamos a importância em ter algo na bagagem que a identifique como sua. Quando existem bagagens iguais na esteira, uma tag ou um cartão com os seus dados (como nome, sobrenome e telefone) evita que outra pessoa a pegue por engano. Sem falar que essas informações pessoais podem identificar rapidamente o seu proprietário caso ela seja extraviada, tornando a logística para devolvê-la mais fácil.

Utilize medidas de proteção à bagagem

De cadeados à proteção plástica e GPS, não faltam medidas para proteger o conteúdo de suas malas. Vale sempre usar o modelo mais cômodo para você, de forma a evitar que mexam nelas sem autorização.

Fotografe a sua mala (interna e externamente)

Antes de despachar a sua bagagem no check-in, aproveite para fotografá-la em sua parte externa e também interna. Como as companhias aéreas possuem um cálculo de ressarcimento variável, mas calculado pelo peso da bagagem, é bom se antecipar a eventuais problemas. Com isso, as fotografias servem como uma evidência do que havia na mala, ajudando no pagamento da indenização.

Evite despachar itens de grande valor

Objetos de valor e portáteis eletrônicos, como tablets, notebooks e celulares, além de dinheiro e joias, devem ir com você. Evite despachá-los porque, como dissemos, as empresas aéreas não indenizam produto a produto, fazendo apenas uma média com base no peso da mala. Assim, você se protege e evita problemas maiores caso tenha sua mala extraviada.

Contrate um seguro viagem

É sempre melhor se prevenir em vez de remediar os danos. Nos seguros de viagem, existem modalidades que cobrem o extravio de seus pertences.

Assim, ainda que o valor pago pela companhia seja baixo, você se protege com a contratação desse tipo de serviço. Essa é uma boa medida de segurança caso você tema pela perda de sua bagagem.

Desfrute do uso de sua bagagem de mão

Uma boa dica complementar para minimizar os problemas da mala extraviada consiste em fazer bom uso da bagagem de mão. Nela, adicione uma muda de roupas, além de itens úteis no dia a dia, como escova e pasta de dentes, remédios e itens de maior valor. Caso ocorra um imprevisto, você tem alguns produtos básicos à mão enquanto resolvem o seu problema.

Inspecione sua bagagem

Ao retirar a sua bagagem da esteira, cheque rapidamente se os seus pertences condizem com o que você tirou fotos antes de embarcar. Esse detalhe faz toda a diferença em situações problemáticas como ter a mala extraviada.

Além do que já citamos, vale conhecer e ficar por dentro da nova política para malas de viagens. Assim você sabe, item por item, o que é permitido para embarcar no avião.

Quais são meus direitos caso a mala seja extraviada?

Mesmo com tantas medidas para evitar problemas com o extravio de bagagem, não estamos imunes a esse tipo de situação. Nessas circunstâncias, é possível saber como lidar da maneira mais tranquila com tais imprevistos.

Até por isso, caso você tenha a mala extraviada, é importante saber quais são os seus direitos. Para tanto, criamos um passo a passo para você entender como proceder:

  • O problema deve ser comunicado, por escrito, à companhia aérea. Para isso, use o RIB – Relatório de Irregularidade de Bagagem — no próprio aeroporto ou no SAC da empresa;

  • Caso você saia do aeroporto, existe um prazo de até 7 dias após o seu desembarque para exigir seus direitos;

  • Situações não resolvidas na hora podem ser apaziguadas com uma compensação financeira para a compra de itens essenciais, como uma muda de roupas;

  • As compensações são maiores caso sua solicitação não seja solucionada em até 72 horas após o desembarque;

  • A compensação para voos domésticos gira em torno de US$ 150. Em voos internacionais, pode chegar ao limite de US$ 1.131;

  • As empresas aéreas possuem o prazo de até 30 dias para resolver o seu caso em voos nacionais, e de 21 dias para voos internacionais;

  • Caso sua mala seja furtada, além do RIB, é necessário fazer um boletim de ocorrências na delegacia. Na ocasião, cite na empresa com a qual você voou o número de seu voo e outros detalhes que ajudam na avaliação da ocorrência.

Como dissemos, isso tudo não evita que você tenha a mala extraviada. Por outro lado, é uma série de ações preventivas que tornam a sua viagem mais cômoda e segura.

Repare também que não são medidas difíceis de cumprir. Com um bom planejamento, muito do que citamos aqui pode fazer parte de sua organização pré-viagem.

Para que você fique por dentro dessas orientações e de outras dicas que ajudam em suas futuras viagens, que tal seguir a nossa página no Facebook? Assim, você fica por dentro de todas as nossas novidades em primeira mão. Acesse a nossa página e encontre dicas tão relevantes quanto as mencionadas aqui!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

LEIA TAMBÉM