Descubra quais são as 7 maravilhas do mundo moderno e antigo e veja dicas para programar suas próximas viagens!

Redação Nãovoei.com
Redação Nãovoei.com - Publicado em 16 de abril de 2020

As 7 maravilhas do mundo foram organizadas centenas de anos atrás pelo historiador grego Heródoto e pelo poeta e mitógrafo grego Calímaco. A dupla foi responsável por listar os monumentos mais incríveis e importantes de sua época.

Infelizmente, a lista original elaborada por eles não sobreviveu ao tempo, mas as maravilhas continuaram sendo referenciadas por outros historiadores e pesquisadores posteriormente.

Elas são conhecidas como as 7 maravilhas do mundo antigo. No ano 2000, a New7wonders, uma organização suíça, começou um movimento para eleger as 7 maravilhas do mundo moderno, com a avaliação de mais de 200 monumentos de diversos países.

Quer saber quais são as sete maravilha do mundo moderno e começar a programar sua próxima viagem? Continue a leitura!

As 7 maravilhas do mundo moderno: dicas para visitar e desfrutar cada uma delas

Após a eleição realizada em 2000 pela New7Wonders, foram escolhidos 21 finalistas. Em julho de 2007, os resultados oficiais foram divulgados em um evento na cidade de Lisboa, em Portugal.

Nesse evento foram escolhidas as sete maravilhas listadas abaixo. A Necrópole de Gizé foi a única maravilha da lista remanescente das maravilhas do mundo antigo – e por isso recebeu o título honorário.  Confira.

  1. Muralha da China

muralha da China

A Muralha da China foi construída entre os séculos III a.C. e XVII d.C. Ela conta com mais de 20 mil quilômetros de extensão. A construção foi iniciada pelo imperador Qin Shi Huang e hoje é um dos pontos turísticos mais visitados do mundo.

Um dos trechos mais procurados é o de Badaling, já que fica próximo à capital Pequim. Essa parte da muralha é possível ser visitada todos os dias, das 06h às 22h durante o verão e das 07h às 18h no período de inverno.

Outro setor com muita procura é de Mutianyu que fica aberto aos turistas das 06h30 às 18h.

Na época, a Muralha foi construída para auxiliar a controlar as fronteiras da China e os fluxos migratórios, dando oportunidade ao governo chinês de coletar impostos dos produtos que entravam e saíam do país.

Os chineses consideram a Muralha um dos maiores cemitérios do mundo, pois um grande número de pessoas faleceram durante o período de construção.

  1. Taj Mahal

Taj Mahal

O Taj Mahal, fabuloso monumento indiano, começou a ser construído em 1632 e só foi finalizado em 1648. Ele foi erguido a pedido do imperador Shah Jahãn em memória a sua esposa Mumtaz Mahal que faleceu no parto do seu décimo quarto filho.

O enorme monumento está situado em Agra, no estado Uttar Pradesh e sua arquitetura é repleta de pedras preciosas, atraindo turistas do mundo inteiro para vislumbrar essa criação e essa linda história de amor.

O Taj Mahal fica aberto à visitação entre o nascer e o pôr-do-sol, diariamente, exceto às sextas-feiras. Hoje ele é considerado uma das maiores referências da arquitetura mongol em todo o planeta e, além da cúpula central que guarda o túmulo de Mumtaz Mahal, a construção também conta com um imenso jardim que circunda todo o prédio.

Fora as pedras preciosas, o Taj Mahal possui fios de ouro adornando sua estrutura interior.

Outra curiosidade é que as cores do monumento se alteram com o decorrer do dia. O mármore fica rosado pela manhã e em um lindo tom de ouro no final da tarde. Alguns consideram que a alteração de cores simboliza as mudanças de humor da imperatriz.

  1. Petra

Petra

A cidade que também é conhecida como Ruínas de Petra foi construída há mais de 2 mil anos, a partir de ruínas, pelos Nabateus – e até hoje permanece em pé. A maravilha está localizada na Jordânia e fica aberta todos os dias das 06h às 18h no verão jordiano (que vai de junho a setembro) e das 06h às 16h durante o inverno (entre dezembro a março).

Para visitar Petra, a dica é programar vários dias no seu calendário, já que são muitos os espaços a serem explorados. Os ingressos podem ser comprados na hora e o valor é diferente dependendo da quantidade de dias no local.

Carinhosamente, Petra é conhecida também como “cidade rosa” graças a tonalidade das pedras de arenito onde a cidade foi esculpida. Na época da sua construção, ela foi a capital dos Nabateus, um povo árabe de tradição nômade.

Rapidamente, ela se tornou um grande e importante centro econômico para as sociedades antigas. Mas com as alterações das rotas comerciais e com os grandes terremotos, Petra começou a entrar em declínio até ser abandonada.

Ao longo da história, a cidade ficou conhecida pelos seus jardins, pelas construções majestosas esculpidas em pedra e pelo seu avançado sistema de água. O mundo ocidental apenas descobriu o lugar em 1812 e hoje ela é considerada uma cidade histórica e arqueológica de extrema importância.

Petra também é tombada como Patrimônio Mundial pela Unesco desde 1985.

  1. Coliseu

Coliseu

Localizado em Roma, na Itália, o Coliseu já foi palco das lutas entre os gladiadores e animais ferozes, fazendo parte da história do Império Romano. Também conhecido como Anfiteatro Flaviano, o Coliseu é o maior anfiteatro do mundo e impressiona quem passa próximo a ele.

Suas dimensões aproximadas são de impor respeito, com 190 metros por 150 metros e capacidade para até 50 mil espectadores. A construção do Coliseu começou em 71 d.C. com o imperador Vespasiano. Ela só foi concluída, no entanto, nove anos depois pelo imperador Tito.

Desde as épocas passadas, o Coliseu é um dos principais símbolos do Império Romano e, ao longo da história, recebeu lutas de gladiadores, peças de teatro e execuções públicas.

Além desses eventos, o Coliseu era um espaço destinado às batalhas navais. Para isso, eram usados dispositivos que acumulavam água da chuva e em poucos minutos o anfiteatro ficava cheio de água.

Outra curiosidade interessante é que o monumento foi construído no terreno que antes era ocupado pela casa do imperador Nero.

O Coliseu fica aberto ao público todos os dias a partir das 08h30 e o fechamento varia conforme a época do ano, por isso é bom consultar antes de agendar sua viagem. Os ingressos podem ser comprados no local.

  1. Machu Picchu

Machu Piccchu

A América do Sul também possui monumentos incluídos nas 7 maravilhas do mundo. Machu Picchu é uma cidade inca que fica nos andes peruanos. Além de estar incluído entre as maravilhas, Machu Picchu também é tombado como patrimônio histórico da humanidade pela Unesco.

As ruínas da antiga cidade ficam localizadas dentro do Santuário Histórico de Machu Picchu e são quase 33 mil hectares de muitas montanhas, vales e subidas. Um dos destaques é a La ciudadela que fica a 2400 metros acima do nível do mar.

A região ainda mantém suas casas conservadas, além de templos, praças e terraços agrícolas, com estruturas que impressionam os turistas por terem se mantido fortes mesmo depois de tanto tempo.

Machu Picchu apenas foi redescoberta em 1991 e por isso também é chamada de “Cidade Perdida dos Incas”. A cidade foi construída em meados de 1400 e é uma construção a prova de terremotos, sendo um dos símbolos mais típicos do Império Inca.

Para visitar o parque, é preciso comprar o ingresso pelo site oficial do governo peruano.

  1. Chichén Itzá

Chichén Itzá

Chichén Itzá, além de ser uma das 7 maravilhas do mundo, ainda é considerada patrimônio da humanidade pela Unesco. Ela é uma cidade arqueológica localizada na península de Yucatán, no México.

Antigamente ela foi a capital da civilização Maia que viveu no período clássico entre 250 d.C. a 900 d.C. O destaque da região é o El Castillo ou Pirâmide de Kukulcán – deus da serpente. Outros pontos importantes são o Templo de Chac Mool, o Campo de Jogos dos Prisioneiros e a Praça das Mil Colunas.

O maior número de turistas é recebido durante os equinócios de primavera e de inverno quando o sol cria uma sombra semelhante à uma cobra descendo as escadas quando bate na parte lateral da construção da pirâmide.

As visitas acontecem de terça à domingo, das 08h às 17h.

  1. Cristo Redentor

Crista Redentor uma das 7 maravilhas do mundo

Você sabia que o Brasil também está representado entre as 7 maravilhas do mundo? O Cristo Redentor, o ponto turístico mais conhecido do Rio de Janeiro, é parte integrante do Parque Nacional da Tijuca que foi criado em 1961 e é um fragmento do bioma da Mata Atlântica.

O Cristo fica no topo do Corcovado e começou a ser construído em 1926, projetado pelo polonês Paul Landowski e construído pelo brasileiro Heitor da Silva Costa e pelo francês Carlos Oswald.

Ao todo, a escultura do Cristo mede mais de 30 metros e seus braços abertos somam 28 metros. Ela foi produzida em concreto armado e pedra-sabão e até hoje é considerada a maior escultura em Art Déco do mundo.

Para visitar o Cristo, é preciso subir o Morro do Corcovado e completar o restante do trajeto de van ou pelo trem turístico.

Curiosidade: as 7 maravilhas do mundo antigo

O mundo antigo, como dissemos, também teve as suas 7 maravilhas do mundo. Elas eram:

  1. as pirâmides de Gizé: as únicas do mundo antigo que ainda permanecem em pé. Elas foram construídas há mais de 4 mil anos e estão no Egito, mais precisamente na cidade do Cairo. As pirâmides foram erguidas como tumbas para as múmias dos faraós Queóps, Quéfren e Mequerinos;
  2. jardins suspensos da Babilônia: construídos no século 6 a.C., os jardins foram erguidos por Nabucodonosor, antigo rei da Babilônia, como um presente para sua esposa;
  3. estátua de Zeus: a estátua foi construída em 5 a.C. e, de acordo com os relatos, ela tinha 12 metros de altura, além de ter sido toda produzida em ouro e marfim e decorada com pedras preciosas. Infelizmente a estátua foi destruída no incêndio de Constantinopla;
  4. templo de Ártemis: esse foi o maior templo da antiguidade. Ele estava situado em Efeso (atual Turquia) e foi construído em 550 a.C. como uma homenagem à deusa grega Ártemis, deusa da caça e protetora dos animais selvagens;
  5. mausoléu de Mausolo: construído no ano de 353 a.C. na cidade de Halicarnasso, na Grécia, ele foi feito a mando da rainha Artemísia II sobre os restos mortais do seu marido, o rei Mausolo;
  6. colosso de Rhodes: essa era uma estátua gigante feita totalmente em bronze em homenagem ao deus Hélis. A estátua tinha 30 metros de altura e pesava mais de 70 toneladas. Ela foi construída em 280 a.C. e contava com um farol na mão que servia de orientação aos navegantes. Especula-se que ela tenha sido destruída em 225 a.C. por um terremoto;
  7. farol de Alexandria: localizado na Ilha de Faros, em Alexandria, no antigo Egito, ele foi construído em 280 a.C. solicitado por Ptolomeu. O farol era basicamente feito com mármore e no seu topo havia um conjunto de espelhos que refletia a luz das chamas por até 50 km.

Neste conteúdo, você viu quais são as 7 maravilhas do mundo moderno e antigo, além de dicas para visitar esses locais imperdíveis.

Gostou de saber mais sobre as 7 maravilhas do mundo? Agora ficou mais fácil programar a sua próxima viagem? Aproveite e assine a nossa newsletter para receber as novidades do blog direto no seu e-mail!