Viajar para Argentina: 6 dicas para curtir ao máximo

Redação Nãovoei.com
Redação Nãovoei.com - 26 de agosto de 2019

Se você está planejando conhecer outros países da América do Sul e está em dúvida sobre qual deles visitar primeiro, saiba que viajar para Argentina é uma boa opção. Buenos Aires, capital do país, é o destino da maioria dos brasileiros que faz sua primeira viagem internacional. Não é à toa que, segundo um estudo feito pelo TripAdvisor, depois do Rio de Janeiro, Buenos Aires é a cidade mais visitada da América do Sul.

Em abril deste ano, a Argentina divulgou os números dos turistas que visitaram o país no primeiro trimestre de 2019. O país teve um aumento de 64%, em relação ao mesmo período do ano passado, no número de brasileiros que estiveram em terras hermanas. Em 2018, o número de brasileiros que visitaram a Argentina aumentou 6,2% em relação a 2017: 1,318 milhão.

A seguir listamos algumas informações importantes que vão te ajudar na sua viagem para a Argentina, como lugares para visitar, o que comer, dicas sobre a moeda local e custos da viagem.

1. O que visitar ao viajar para Argentina

A Argentina é um país com um povo muito amigável que recebe de braços abertos todo tipo de turista. Em relação aos atrativos, o país também não decepciona, pois tem muitas opções de lazer que agradam a vários perfis de viajantes. Esteja você procurando um lugar para relaxar, comer uma boa comida, experimentar um bom vinho ou visitar atrações turísticas, saiba que a Argentina tem tudo isso e tudo mais.

Buenos Aires

A cidade é o destino principal de quem decide viajar para Argentina. Às margens do Rio de la Plata, a cidade conta com vários ferries que fazem a travessia Argentina-Montevidéu e vice-versa.

Buenos Aires é uma das cidades mais populosas da América Latina e tem um grande número de pontos turísticos que devem ser incluídos em seu roteiro, e que vão valer cada minuto de seu tempo ao viajar para Argentina. A seguir listamos alguns deles:

  • Casa Rosada

Localizada na Praça de Maio, a casa do governo argentino foi declarada Patrimônio Histórico Nacional. As visitas guiadas pelo interior da casa são gratuitas e acontecem todo sábado. Para entrar na Casa Rosada o turista deve fazer sua reserva no site com 15 dias de antecedência.

  • Livraria El Ateneo Grand Splendid

A livraria, que se tornou uma das principais atrações turísticas da cidade, já foi um cinema e, antes disso, um teatro. Os amantes dos livros ficarão impressionados com o catálogo da livraria distribuído por cinco andares. Mesmo para quem não vai comprar nada, vale a pena a visita ao viajar para Argentina.

  • La Boca

É o bairro mais colorido da cidade onde a paixão pelo futebol e pelo tango pode ser vista em cada detalhe. Lá os turistas podem visitar o estádio e o museu do Boca Juniors e assistir a um show de tango no Caminito.

  • Floralis Generica

A escultura metálica em formato de flor tem 20 metros de altura e é o marco da Praça Naciones Unidas. O mais interessante é que a flor começa a abrir todos os dias às 8h e se fecha à noite, quando as luzes de suas pétalas são acesas. Todo turista que visita a cidade tem uma foto com a imponente flor ao fundo.

  • El Rosedal de Palermo

O El Rosedal é um lindo jardim com mais de 18.000 rosas que, quando estão floridas, criam um manto multicor incrível. A primavera é a melhor época para visitar o jardim, entre setembro e dezembro, quando as rosas começam a florescer.

  • Obelisco

O Obelisco fica no cruzamento de um ícone da cidade, a Avenida 9 de Julio, com a Avenida Corrientes. Aproveite para conferir a vista da 9 de Julio que, com seus 140 metros, é a avenida mais larga do mundo. Partindo da avenida você pode visitar vários monumentos e esculturas nas calçadas, e o Teatro Colón.

  • Puerto Madero

É a área mais moderna da cidade, com restaurantes e boates elegantes e grandes prédios de vidro. Sua atração mais visitada é a Puente de la Mujer, uma passarela projetada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava (responsável pelo projeto do Museu do Amanhã no Rio de Janeiro). Algumas pessoas comparam a ponte com uma mulher dançando tango.

Cordilheira dos Andes

O conjunto de montanhas passa pela Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela. É lá que se encontra o pico mais alto do continente, o Pico do Aconcágua, na província de Mendoza. No noroeste dos Andes, a Quebrada de Humahuaca é mais um ponto de visitação.

Glaciar Perito Moreno

Localizado no Parque Nacional Los Glaciares, em El Calafate, na Patagônia Argentina, o Glaciar Perito Moreno recebe um grande número de turistas. O local pode ser visitado em qualquer época do ano, pois tem gelo o ano inteiro. Não deixe de viver essa experiência gelada ao viajar para Argentina.

Córdoba

Considerada a segunda cidade mais importante da Argentina, Córdoba recebeu o título de Capital Cultural das Américas, em 2006. A cidade é bem interessante, com um rico cenário cultural, um bonito entorno serrano e seus prédios de tijolos vermelhos e fachadas coloniais do período jesuítico.

No centro da cidade há quatro galerias municipais, todas próximas, dedicadas a vários tipos de arte. Córdoba também tem um dos melhores mercados de artesanato do país e pequenas aldeias nas montanhas em seu entorno.

Ushuaia

Os turistas que decidem viajar para Argentina para esquiar e fazer outras atividades na neve vão encontrar tudo isso em Ushuaia entre o fim de junho e o fim de setembro. Porém, se a intenção é curtir dias ensolarados e passear no Parque Nacional Tierra del Fuego para ver pinguins e os lobos-marinhos, a época ideal é entre outubro e março.

2. Documentos necessários para viajar para Argentina

Os brasileiros não precisam de passaporte e visto para viajar para Argentina. Nesse caso, o documento de viagem é o documento de identidade. É bom ficar atento à data de expedição do seu RG, pois documentos muito antigos tornam difícil a identificação do passageiro. Isso pode causar algum imprevisto na hora de passar pela imigração para viajar para Argentina.

O Certificado de Vacinação Internacional não é exigido.

3. Moeda

A moeda argentina é o peso argentino. Agora você deve estar se perguntando: é melhor levar real, dólar ou peso ao viajar para Argentina? Segundo simulações feitas pela Meu Câmbio, em janeiro de 2019, a melhor opção é levar real e fazer o câmbio ao chegar ao seu destino. Comprando pesos no Brasil você receberá uma quantia menor do que receberia na Argentina.

4. Pratos típicos argentinos

Viajar para um país e não experimentar seus pratos típicos é deixar de viver uma das melhores experiências de uma viagem. O Brasil e a Argentina têm alguns pratos típicos em comum, mas os hermanos têm algumas comidas diferentes e saborosas que todo turista tem que experimentar ao viajar para Argentina.

Algumas delas são:

  • Choripán (pão com linguiça);
  • Doce de leite argentino: além de possuir uma textura e um gosto muito diferentes, tem menos açúcar que o doce brasileiro;
  • Alfajor: sobremesa que pode se encontrada em toda esquina;
  • Medialuna (croissant);
  • Bife de chorizo: um bife quase do tamanho de um prato e com quase dois dedos de altura;
  • Locro: guisado com milho, abóbora e vários tipos de carnes como chorizo, mondongo (o estômago da vaca) e panceta.

5. Custos

A Argentina é um dos destinos internacionais onde o real vale mais, ou seja, viajar para Argentina acaba ficando barato para os brasileiros.

Buenos Aires é o destino mais em conta, levando em consideração hospedagem, transporte (público e táxi), alimentação e atrações turísticas. Já as viagens para Ushuaia e Bariloche, por exemplo, chegam a custar três vezes mais. Misiones, Jujuy e Salta também entram na lista dos destinos mais baratos.

Sendo assim, quanto dinheiro levar ao viajar para Argentina? Segundo uma simulação feita pelo Skycanner, em uma viagem econômica, os brasileiros podem levar entre 500 e 600 pesos para gastar por dia, nas cidades mais baratas, e 1.500 pesos para gastar nas regiões mais caras.

6. Como se deslocar pelo país

As opções são ônibus, carro e avião. Viajar de ônibus pelo país é confortável e não tem complicação, apesar de ser uma viagem demorada (dependendo dos lugares que se deseja visitar). Os veículos são novos, saem na hora marcada e as estradas são boas. No site Plataforma 10, os turistas podem obter todas as informações sobre rotas, duração da viagem e preço de passagens de ônibus.

Já quem decide alugar um carro e quer economizar deve alugá-lo com bastante antecedência ainda no Brasil, e pesquisar bastante. Viajando de avião também dá para economizar comprando uma passagem aérea múltiplos-destinos.

Está preparado para curtir ao máximo a Argentina? Compartilhe o conteúdo com seus amigos e aproveite a viagem!