Saiba o que fazer em Santiago e quais maravilhas conhecer!

Redação Nãovoei.com
Redação Nãovoei.com - Publicado em 22 de abril de 2021

A capital do Chile é também a cidade mais populosa do país e fica perto da Cordilheira dos Andes, bem ao sul do Deserto do Atacama. Se você tem vontade de conhecer o local, saiba que ele está de braços abertos para receber turistas o ano todo: no inverno, com suas temperaturas de 0ºC a 13ºC, ou no verão, em que os termômetros chegam a 35ºC.

Mas o que fazer em Santiago para aproveitar da melhor forma a cidade? É o que veremos a partir de agora, com dicas para você montar um roteiro de férias que seja a sua cara. Confira!

Veja 6 dicas de o que fazer em Santiago

Se vai viajar para o Chile e quer conhecer os principais pontos turísticos de Santiago, fique de olho na lista que separamos a seguir.

lago mostrando o que fazer em santiago

1. Passear de bondinho no Cerro San Cristóbal

O Cerro San Cristóbal fica no Parque Metropolitano e você pode subir de diferentes formas: caminhando, pelo teleférico ou pelo funicular — sendo estas duas últimas as preferidas dos turistas. O ingresso de ida e volta mais completo para adultos fica entre 2.600 e 3.010 pesos chilenos.

Por lá, você tem uma das melhores vistas de Santiago, além da Cordilheira dos Andes. Também encontra o Santuário Imaculada Conceição, imagem que tem 22 metros, e pode provar o famoso Mote con Huesillo, bebida típica chilena. Quando terminar esse passeio, você ainda dá de cara com a casa-museu dedicada a Pablo Neruda, La Chascona.

2. Turistar pelo centro

A região central está repleta de pontos turísticos bastante interessantes. Você pode conhecê-los em um dia. Para esse roteiro, prepare tênis e roupas confortáveis. São algumas opções:

  • Mercado Central: se você vai se hospedar em apartamento e quer arrasar na cozinha, esta é uma parada obrigatória. São diversos frutos do mar à sua escolha. Na saída, ainda encontra uma feirinha livre com frutas da melhor qualidade;
  • Plaza de Armas: marco zero da capital, com vários monumentos e edifícios históricos para apreciar;
  • Palacio de la Moneda: é onde ocorre a famosa Troca de Guardas, cerimônia, que dura cerca de 40 minutos, às 09h50 nos dias de semana e às 10h50 em feriados e fins de semana;
  • Catedral Metropolitana de Santiago: é a sede da Arquidiocese de Santiago do Chile e corresponde ao principal templo católico romano no país.

3. Fazer um tour pelos museus

Tem interesse em arte e história? Então, não pode deixar de visitar os museus de Santiago. Muitos deles oferecem visitas gratuitas, para balancear o orçamento da viagem. Veja algumas opções:

  • Museo Chileno de Arte Precolombino;
  • Museo de Bellas Artes;
  • Museo Nacional de Historia Natural;
  • Museo de la Memoria y los Derechos Humanos;
  • Centro Cultural Palacio de la Moneda;
  • La Chascona;
  • Museo Interactivo Mirador;
  • Centro Cultural Gabriela Mistral.

4. Visitar o Templo Bahá’í

Aos pés da Cordilheira, o Templo Bahá’í tem outra das mais belas vistas de Santiago – fugindo dos pontos turísticos mais conhecidos. A cúpula, que foi desenhada pelo escritório Canadense de Arquitetura Hariri Pontarini Architects, se destaca no cenário.

Se você tem interesse em conhecer a fé Bahá’í, religião mundial independente, este é o local mais indicado. O templo recebe pessoas de vários países, que buscam uma experiência diferenciada em Santiago. Como fica no bairro Peñalolen, distante do centro, o ideal é ir de carro ou táxi. Isso porque da portaria até lá são 2km de caminhada.

5. Subir na Sky Costanera

Para quem gosta de estar nas alturas, nada melhor que ir ao mirante mais alto da América Latina. São 300 metros acima do chão, sendo possível ver a cidade em 360º. Imagina conhecer essa vista próximo ao pôr do sol?

O prédio em que se encontra o mirante também abriga um enorme shopping, com diversas lojas para todos os gostos. Localizado no bairro Providencia, é um local fácil de se chegar tanto de ônibus quanto de metrô.

6. Ir ao vinhedo Concha y Toro

As vinícolas também são paradas quase obrigatórias, principalmente para viagens de casal. A maior delas é a de Concha y Toro, que fica na região metropolitana de Santiago, local de beleza incomparável. Você pode pegar um táxi ou optar pelo metrô e ônibus para chegar no local.

É possível escolher entre dois tipos de tour: o mais simples dura uma hora e custa cerca de 16 mil pesos, enquanto o ingresso do mais completo fica em torno de 25 mil pesos para 1h30 de passeio. Só não se esqueça de reservar com antecedência pelo site, certo?

Conheça os melhores lugares para ficar na cidade

No momento de escolher o seu hotel, apartamento alugado ou outro tipo de acomodação, tenha em mente o local em que deseja ficar. A região não precisa ficar assim tão próxima de todos os pontos turísticos — afinal, o transporte em Santiago funciona bem e, inclusive, é uma das atrações da capital.

De toda forma, considere os seguintes bairros durante as suas pesquisas:

  • Providencia: um dos preferidos dos turistas, com boas opções de hotéis e comércio movimentado;
  • Bella Vista: próximo ao Cerro San Cristóbal, é uma região bastante querida pelos jovens, com seus restaurantes, bares e casas noturnas. Também concentra grande parte dos albergues, sendo uma opção mais em conta para a viagem;
  • El Bosque: localizado no distrito de Las Condes, fica próximo ao Costanera Center, mas em uma área mais tranquila, com menos movimento. A desvantagem é estar longe do metrô;
  • Centro comercial: é onde se encontram diversos dos pontos turísticos, com excelente localização. Porém, é menos movimentado à noite (o que não torna o bairro perigoso);
  • Lastarria: se quer música, artistas de ruas, feiras ao ar livre e outras atrações, este é o bairro ideal. Fica bem próximo ao centro.

Fique de olho nas oportunidades para ir a Santiago

Agora você sabe o que fazer em Santiago e onde ficar, mas existem outras informações para ficar de olho antes de reservar as suas passagens. A melhor época para aproveitar essas atrações é no verão e na primavera. Para a colheita de uvas, por exemplo, março e abril são excelentes datas.

Como é um país que não precisa de passaporte, dá para turistar tranquilamente com a sua identidade (RG). Em uma viagem de cerca de 4 horas partindo de São Paulo, do Aeroporto de Guarulhos, saiba que há muitas ofertas para chegar a Santiago de avião. Em baixa temporada, é possível conseguir passagens em torno de R$700 por pessoa.

Uma boa dica, se os planos de viagem estão mais longe, é colocar o alerta nas suas pesquisas, para receber notificações assim que as passagens baixarem o preço. Dessa forma, você não perde as boas oportunidades!

Em relação a quanto levar, tenha em mente que isso depende bastante das suas escolhas, dos passeios que escolheu fazer em Santiago, da região em que ficará e assim por diante. No geral, ter R$ 200 por dia para alimentação é uma boa média — se você viaja em família, esse valor pode ser ainda menor.

Como a conversão diretamente no Chile é mais vantajosa, você pode levar do Brasil apenas os pesos chilenos necessários para as primeiras horas na região (com uma folga para imprevistos). O restante, é melhor trocar por lá mesmo, em especial na região central, nas casas de câmbio da rua Agustinas.

Então, se alguém perguntar “o que fazer em Santiago”, agora você tem várias respostas, certo? Se quer visitar a capital chilena em breve, escolha a época que tem disponível e já comece a se planejar. Há passeios para a família toda e para diferentes gostos, inclusive nas regiões próximas à cidade, como Viña Del Mar e Valparaíso.

Gostou das dicas? Então, aproveite que está aqui para saber como comprar passagem pela internet e não cair em ciladas!