Como funciona o transporte de animais em aeronaves?

Redação Nãovoei.com
Redação Nãovoei.com - 26 de Março de 2018

É comum que famílias que possuem animais de estimação não saibam o que fazer com os bichinhos quando, por exemplo, vão sair de férias. Muitas companhias aéreas têm políticas específicas sobre o transporte de animais.

Neste conteúdo, explicaremos como funciona esse processo, quais são os tipos de documentos e de vacinas que o animal precisa tomar antes de embarcar, o tipo de bolsa ou caixa de transporte usado e a fase de adaptação do pet à caixa de transporte (para evitar acidentes). Além disso, mostraremos também em quais casos os animais vão no porão ou na cabine (e como são esses ambientes), como é feito o desembarque e quais são as regras gerais das principais companhias nacionais e internacionais.

Você vai viajar e quer levar seu animal de estimação, mas não sabe como fazê-lo? Informe-se sobre o transporte de animais em aeronaves!

Devo levar o animal ao veterinário?

Viajar com um animal de estimação não é uma tarefa simples, mas é possível. Basta planejamento, cumprimento de algumas exigências das companhias aéreas e adaptação do pet. Antes de tomar a decisão de levá-lo na viagem, é necessário consultar um veterinário para avaliar as condições do seu bicho de estimação.

Viajar de avião é um fator de estresse para seu cão ou gato, mesmo se ele for calmo. Para diminuir as chances dele ficar muito estressado durante o transporte, escolha os voos com trajetos mais curtos e sem conexão. Isso ajuda a diminuir os riscos de desidratação durante uma viagem de avião.

Qual é a documentação para transporte de animais?

Viagem nacional

Documentos de vacinação do seu animal

É preciso apresentar o Certificado de Vacinação Antirrábica (para animais com mais de três meses de idade), aplicada entre 30 dias até um ano antes da data do embarque. Se não for possível comprovar a vacinação ou a vacina estiver vencida, é preciso reaplicá-la pelo menos 30 dias antes do voo.

Atestado de Saúde para Viagens Aéreas

Peça o documento a um veterinário inscrito no Conselho Regional de Medicina Veterinária cerca de uma semana antes do voo. Os atestados emitidos no máximo 10 dias antes da data de embarque são aceitos por todas as companhias aéreas nacionais.

Essa é também uma oportunidade para avaliar as condições de saúde do animal antes da viagem. Se, no atestado, constar que a vacinação contra a raiva está em dia, não é preciso apresentar Certificado de Vacinação Antirrábica. O passaporte atualizado pelo médico veterinário responsável pelo seu pet também é aceito para viagens nacionais.

Viagem internacional

Documentos necessários: Atestado Sanitário, Carteira de Vacinação, CVI (Certificado Veterinário Internacional) e CZI (Certificado Zoosanitário Internacional). Saiba mais sobre cada um individualmente:

CVI

Para transitar com cães e gatos entre países, é necessário um documento emitido pela autoridade veterinária do país de origem e aceito pelos países de destino. Esse documento atende às exigências sanitárias do país de destino e atesta as condições e o histórico de saúde do animal.

No Brasil, os documentos usados para esse fim são o CVI e o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, que são expedidos por Auditores Fiscais Federais Agropecuários das unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO). Passo a passo para solicitar o CVI:

  • Consulte os locais onde o CVI é emitido;

  • Agende o atendimento no local escolhido;

  • Imprima e preencha o Requerimento para solicitar o Certificado Veterinário Internacional;

  • Providencie os documentos listados neste arquivo.

Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos

Desde 2004, o passaporte é emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Esse documento substitui o CVI.

Em se tratando de viagens internacionais, o CVI é solicitado a cada viagem, diferentemente do passaporte que vale por toda a vida do animal. Para ser concedido, é obrigatório que o animal possua identificação eletrônica (microchip).

Também pode ser usado em viagens domésticas, substituindo o atestado de saúde animal. O Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos é emitido gratuitamente e é aceito nos seguintes países: Uruguai, Brunei, Colômbia, Gâmbia e Taiwan.

Como adaptar os animais às caixas para transporte?

É recomendável que o animal passe por um período de adaptação à caixa de transporte de animais para não ficar estressado quando for colocado nela. As companhias aéreas dão algumas dicas que podem ajudar nesse processo:

  • Faça com que a caixa de transporte se torne um local familiar para o animal. Deixe-a aberta, acessível e disponível em um local da casa onde o pet costuma ficar;

  • Ofereça petiscos, brinquedos e ossos dentro da caixa;

  • Ofereça, pelo menos, uma das refeições de seu pet na caixa de transporte. Quando ele se mostrar confortável dentro da mesma, tente fechar a portinha;

  • Abra quando o animal terminar. Vá aumentando aos poucos o tempo em que ele permanece dentro da caixa;

  • Depois, comece a colocar o animal dentro da caixa em outros momentos, principalmente quando ele estiver tranquilo. Mantenha-se afastado, assim o pet se acostumará com a sua ausência quando estiver confinado.

Medidas das caixas para transporte de animais

GOL

A caixa transportadora deve ter dimensões máximas de:

  • 24 cm de altura x 43 cm de profundidade x 32 cm de largura para caixas flexíveis;

  • 22 cm de altura x 43 cm de profundidade x 32 cm de largura para caixas rígidas.

Em ambos os casos, a caixa precisa ter a identificação do dono. Não são permitidas caixas de palha, madeira ou de tecido permeável.

A caixa deve ter espaço suficiente para que o animal possa se mover, dar a volta em torno de si, mudar de posição e tombar para o lado. Ele deve ter espaço para fazer tudo isso de forma confortável. Além disso, a caixa deve possuir abertura para que o ar circule.

AZUL

As dimensões da caixa transportadora (flexível ou rígida) devem ser de, no máximo, 43 cm de comprimento x 31,5 cm de largura x 20 cm de altura.

AVIANCA

A caixa de transporte de animais deve ter, no máximo, 25 cm de altura x 26 cm de largura x 40 cm de comprimento.

Como é o transporte de animais em algumas companhias?

GOL

A companhia transporta somente cães e gatos. A seguir, veja as regras que devem ser obedecidas para que os animais viajem na cabine:

  • O animal mais a caixa devem ter o peso total de, no máximo, 10 quilos. Se exceder esse peso, ele não é autorizado a voar na cabine;

  • É permitido o embarque de somente um animal por passageiro e até 4 por voo;

  • A solicitação do serviço deve ser feita pelo passageiro, no mínimo, três horas antes do voo;

  • Opte pelos assentos localizados na janela e coloque seu pet sob o assento da frente;

  • O check-in precisa ser feito até duas horas antes do embarque;

  • O dono do cão ou gato deve apresentar os documentos do animal;

  • A solicitação do serviço pode ser feita com antecedência mínima de três horas (voos domésticos) e 24 horas (voos internacionais).

Transporte de animais no compartimento de carga

Caso o animal ultrapasse o tamanho permitido para viajar na cabine e pese até 30 quilos, poderá viajar no compartimento de carga, onde o ambiente possui a mesma temperatura e pressurização da cabine de passageiros. Se o cão ou o gato tiver peso superior a 30 quilos, ele tem que ser transportado como carga por meio da Gollog, o serviço de cargas da GOL. Taxas cobradas para o transporte de animais:

  • Para transporte do animal dentro da cabine: R$ 200,00 o trecho;

  • Para cães e gatos que viajam no compartimento de carga: R$ 90,00 + o peso total (animal + caixa transportadora) x o valor correspondente a 1% da tarifa vigente no dia da viagem do trecho que será percorrido.

AZUL

  • É permitido levar somente um animal doméstico na cabine. Cada voo pode ter, no máximo, três animais;

  • É necessário que o animal tenha, pelo menos, 4 meses de idade e estar de banho tomado e saudável;

  • O peso máximo do animal + a caixa de transporte de animais deve ser de até 5 quilos;

  • Ter os documentos do animal;

  • Para solicitar esse serviço, o dono do animal deve entrar em contato com a companhia aérea com antecedência.

  • O valor da taxa é de R$ 200,00 por trecho.

AVIANCA

  • Apenas são aceitos cães e gatos;

  • É permitido até três animais por voo e apenas um por passageiro e um por caixa de transporte de animais;

  • O animal deve ter, pelo menos, 8 semanas de idade;

  • O peso total do animal + caixa deve ser de até 10 quilos;

  • Não é preciso sedar o animal;

  • A companhia não faz o transporte de fêmeas no cio, animais não-desmamados ou ainda em amamentação;

  • Apresentar os documentos do animal;

  • O passageiro deve entrar em contato com a companhia um dia antes do embarque para solicitar o serviço.

  • A taxa para transporte de animais tem o valor fixo de R$ 200,00.

Quer saber mais sobre direitos dos passageiros e dicas de viagem? Curta nossa página no Facebook e mantenha-se informado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *