Comida mineira em 5 pratos: veja os melhores!

Redação Nãovoei.com
Redação Nãovoei.com - 7 de junho de 2019

Para quem está planejando fazer uma viagem para Minas Gerais, certamente pensa em conhecer os sabores da famosa comida mineira. Ao chegar ao estado e perguntar sobre pratos típicos, vai ouvir que o melhor pão de queijo é o de Minas, que não pode ir embora sem provar um delicioso feijão tropeiro e outras delícias.

A comida mineira é famosa não apenas no Brasil, mas também no exterior. A culinária reúne tradição, sabor e simplicidade, que vêm da época do ciclo do ouro e das pedras preciosas, resultado do encontro de diferentes culturas e raças que deram forma à culinária mineira.

Alguns dos pontos marcantes da comida mineira são sua simplicidade e sabor característico. O modo de preparo simples e os temperos fáceis resultam em pratos típicos e variados como pão de queijo, frango com quiabo, torresmo, angu com couve, broas, bolos e a lista não para por aí. Também podemos adicionar à lista a famosa cachaça mineira que é apreciada no Brasil e exportada para diversas partes do mundo.

A culinária mineira é uma das mais variadas do país e sofreu mudanças e adaptações ao longo dos tempos. Na época da colonização, os navegadores portugueses trouxeram vários tipos de alimentos e especiarias, que foram sendo incorporados com o que já era usado pelos nativos que ali viviam. A mistura de sabores das culinárias indígena, africana e portuguesa, fez com que a comida mineira se tornasse muito peculiar.

Neste post preparamos uma lista de pratos típicos saborosos da culinária mineira, seus ingredientes e seu modo de preparo para que você possa testar em casa. Não deixe de experimentá-los em sua viagem para terras mineiras.

Conheça 5 pratos típicos da comida mineira

A comida mineira é muito variada devido aos muitos tipos de ingredientes usados em seu preparo. Além disso, a culinária é rica, com receitas típicas da região, e com muitos sabores que podem ser apreciados em cada parte do estado.

Em Minas Gerais, as receitas de família e os segredos da culinária passam de geração para geração. No momento das refeições, principalmente aos domingos, as famílias se encontram para colocar o papo em dia e saborear os pratos preparados em casa.

Pão de queijo, feijão tropeiro, doce de leite e angu são apenas algumas das opções de comida mineira que apresentamos na lista a seguir. Além disso, confira algumas curiosidades sobre sua origem e modo de preparo. Todos os pratos são preparados de maneira simples, com ingredientes fáceis de encontrar em casa ou no supermercado mais próximo.

Pão de queijo

A origem do pão de queijo é incerta. Alguns dizem que a receita desse pão de massa elástica, saborosa e com muito queijo foi criada no século XVII, em Minas Gerais. Há relatos de que as cozinheiras das fazendas substituíam a farinha de trigo, trazida pelos portugueses, por farinha de mandioca (depois conhecida como polvilho) nas receitas de pão. Também adicionavam os queijos que sobravam e ficavam duros.

Outra história explica que a receita surgiu na época da escravidão, quando juntavam leite, ovos, mandioca e queijo.

As receitas de um dos pratos mais famosos da comida mineira podem variar conforme os ingredientes adicionais escolhidos. Selecionamos uma receita bem simples:

  • 1/2 quilo de polvilho doce
  • 250 ml de leite integral
  • 1 ou 2 ovos
  • 1/2 copo de óleo
  • 1 colher rasa (sopa) de sal
  • 350 gramas de mussarela ralada ou queijo meia cura
  • 1 pacotinho de queijo parmesão ralado

Coloque o leite e o óleo em uma panela e leve ao fogo até levantar fervura. Desligue assim que levantar fervura. Coloque o polvilho e o sal em uma tigela e misture bem. Adicione o leite e o óleo quentes à mistura e misture com a colher e depois com a mão. Adicione o queijo ralado, o parmesão e um ovo. Misture bem. Adicione o resto do queijo. Se a massa estiver seca, adicione mais um ovo. Do contrário, adicione mais polvilho. A massa estará no ponto quando se soltar da tigela e da mão. Prove a massa para ver se tem sal. Pronto, faça as bolinhas e as coloque na forma (não precisa estar untada). Leve ao forno 230° até dourar.

Feijão tropeiro

comida mineira

O feijão tropeiro teve origem durante o ciclo do ouro. Há relatos de que foi inventando por tropeiros (antigos comerciantes condutores de cavalos e mulas), na época do Brasil colonial.

  • 1/2 quilo de feijão carioquinha cozido
  • 1 concha de óleo
  • 200 gramas de bacon
  • 1 cebola média picada
  • 5 ovos
  • 200 gramas de farinha de mandioca
  • 4 dentes de alho
  • Cheiro verde a gosto
  • 1 colher (sopa) de alho com sal

Doure a cebola no óleo. Coloque o bacon e frite bem. Em seguida, coloque o alho, ovos e sal. Misture. Refogue o feijão e, em fogo baixo, adicione a farinha aos poucos e, por fim, o cheiro verde.

Doce de leite

A origem do doce de leite também não é muito precisa. No livro “Los Sabores de la Patria”, o argentino especialista em história da cozinha, Víctor Ego Ducrot, escreveu que, no século XVIII, o doce de leite já era preparado no Chile.

Outra versão diz que o doce surgiu durante um encontro entre os generais Juan Manuel de Rosas e Lavalle, em 17 de julho de 1829, na Argentina. A cozinheira do acampamento teria deixado uma panela de ferro com açúcar e leite no fogo. Desse esquecimento teria surgido o doce de leite.

  • 2 litros de leite
  • 4 xícaras de açúcar

Coloque os dois ingredientes em uma panela e leve-a ao fogo médio, mexendo com uma colher de pau, sem parar, até ferver. Abaixe o fogo e mexa até a mistura adquirir uma cor marrom e ficar com consistência de um creme. Quando o doce ficar pronto, despeje-o em um refratário e deixe esfriar.

Angu

Até chegar ao Brasil, o angu teve influência de italianos e portugueses. Quando chegou ao país, a “papa” ganhou versões com farinha de milho ou de mandioca, tornando-se o prato mais tradicional à base de fubá. Miúdos de porco ou de vaca podem ser servidos como acompanhamento.

O angu mineiro é preparado com apenas dois ingredientes, fubá e água, o que faz com que ele seja mais firme.

  • 4 colheres (sopa) de fubá mimoso
  • 400 ml de água
  • 150 ml de água para misturar com o fubá à parte

Leve ao fogo uma panela com os 400 ml de água e deixe ferver. Coloque o restante da água em uma vasilha pequena e adicione o fubá. Misture e reserve. Quando a água da panela estiver fervendo, adicione a mistura de fubá com água, que estava reservada, e misture tudo por cerca de cinco minutos, usando uma colher de pau, e tampe a panela.

Mexa o angu algumas vezes para não queimar. Para saber se o angu está no ponto certo, observe se ele está se soltando da panela. Se achar que o angu está muito consistente, adicione um pouco de água. Quando estiver pronto, despeje o angu em um recipiente e deixe tampado. É importante destampá-lo de 10 em 10 minutos para eliminar o suor que fica na tampa. Faça isso pelo menos três vezes para ele não ficar encharcado de água. Espere esfriar para servir.

Frango com quiabo

O frango com quiabo teve origem no século XIX e foi influenciado por várias culturas, como a indígena, portuguesa e africana. O prato é um ensopado, típico da culinária portuguesa, que foi trazido pelos colonizadores para o Brasil. Os colonos costumavam preparar ensopados usando carne de animais criados em fazendas, como porcos e galinhas, ou animais de caça.

Esse prato da comida mineira consiste em um frango levemente dourado com tomate e cebola cozidos com ervas e especiarias. O quiabo é refogado à parte e depois é adicionado ao frango e cozido por cerca de cinco minutos.

  • 1 quilo de coxa ou sobrecoxa sem pele
  • 1/2 quilo de quiabo
  • Suco de 1/2 limão
  • Sal a gosto
  • 3 colheres (sopa) de óleo
  • 2 dentes de alho
  • 1 tomate picado sem sementes e sem pele
  • 1 cebola cortada em rodelas
  • 1 litro de água fervente

Lave os quiabos e os corte em pequenos pedaços. Se desejar retirar um pouco da baba do quiabo, refogue-o. Reserve. Limpe o frango e tempere-o com alho, sal e limão, e reserve.

Em uma panela com óleo aquecido, frite os pedaços de frango até que eles adquiram uma cor dourada. Retire o frango frito e reserve. Na mesma panela, refogue o tomate e a cebola. Coloque o frango reservado de volta à panela e adicione uma quantidade de água que cubra os pedaços. Cozinhe por aproximadamente 10 minutos.

Abaixe o fogo e adicione na panela o quiabo reservado. Cozinhe por mais 5 minutos. Verifique se a quantidade de caldo e sal está da maneira que você quer. Caso contrário, adicione mais água. Adicione salsinha e não se esqueça de servir angu como acompanhamento.

Não deixe de conhecer esses pratos típicos da comida mineira ao viajar para Minas Gerais. Quer mais dicas do que curtir durante uma viagem? Curta nossa página no Facebook!